A microgeração de energia elétrica e o sistema de compensação

Os consumidores, sejam pessoas físicas ou empresas, que possuem o sistema fotovoltaico (sistema de conversão direta da luz solar em eletricidade), além de reduzir em até 95% o valor com as despesas de energia elétrica podem ser fornecedores de energia para as empresas do sistema.

 

Desde abril de 2012, quando a ANEEL criou o Sistema de Compensação de Energia Elétrica, o consumidor pode gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis, como por meio da energia solar, e fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade.

 

Para que a central geradora seja caracterizada como micro ou minigeração distribuída, são obrigatórias as etapas de solicitação e de parecer de acesso. A solicitação de acesso é realizada por meio de um requerimento formulado pelo consumidor e que deve ser encaminhado para a distribuidora de sua região.

 

De acordo com a ANEEL, em média, todo processo, desde o envio da solicitação, instalação da estrutura para geração, vistoria e aprovação por parte da distribuidora, compreende um prazo de até 150 dias. Após a conclusão do processo de instalação e aprovação para microgeração de energia, a medição passa a ser bidirecional por meio de dois medidores unidirecionais, ou seja, um para aferir a energia elétrica consumida e outro para a energia elétrica gerada.

 

Quando a energia injetada na rede for maior que a consumida, o cliente receberá um crédito (em kWh) a ser utilizado para abater o consumo ou na fatura dos meses subsequentes. Os créditos gerados são válidos por 60 meses.

 

Essa solução, além de gerar economia, exige um investimento relativamente baixo. A EcoPower oferece toda estrutura e orientação para a instalação de sua usina solar própria e conta com a opção de pagamento facilitado em até 72 vezes.

 

Outra vantagem é que cidades como São Bernardo do Campo, Guarulhos, Caruaru, Salvador, Curitiba, Barretos, entre outras, oferecem descontos no IPTU para propriedades que adotam ações amigas do planeta. Motivos não faltam para investir em energia solar.

 

 

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *